Caminhada Pela Paz mobiliza cerca de 30 mil estudantes no Acre

Publicado em 29 de junho de 2018

Na capital, 42 escolas participaram do ato (Foto: Eduardo Gomes/SEE)

O encerramento da 6ª Semana Estadual Sobre Drogas ficou por conta da tradicional caminhada, que percorreu as ruas da capital e do interior do estado na manhã desta sexta-feira, 29, buscando alertar a população quanto ao combate do uso das drogas e da violência entre os jovens. O evento reuniu alunos, professores e a comunidade, num ato que mobilizou cerca de 15 mil estudantes em  Rio Branco e aproximadamente 30 mil em todo o Acre.

A Caminhada Pela Paz atraiu participantes em oito pontos da capital, abrangendo escolas de todas as regionais da cidade. Na região central, a concentração foi na Praça da Revolução e seguiu rumo ao Palácio Rio Branco. “A caminhada gerou uma grande mobilização em todo o estado. Em Rio Branco, nos reunimos na Baixada da Sobral, no São Francisco, Calafate, Cidade do Povo, Tancredo Neves, Manoel Julião e no Tucumã. Todos participando e lutando pela paz”, conta uma das integrantes da coordenação da Caminhada Pela Paz, Alyne Brandão.

Autoridades públicas e religiosas também participaram do ato de conscientização. Para o senador da República Jorge Viana, a caminhada facilita a união dos jovens em prol da garantia de um futuro promissor. “O envolvimento com as drogas, aparentemente, pode parecer inofensivo, mas depois o resultado é terrível, destruidor para famílias, amigos, pois perdemos muita gente. É uma coisa linda ver os jovens irem às ruas para dizer não às drogas e à violência, buscando um mundo de paz”, disse.

Mais de 15 mil estudantes de Rio Branco foram às ruas (Foto: Eduardo Gomes/SEE)

Conforme o deputado federal Leo de Brito, não há dúvidas de que a união da  juventude com as instituições governamentais é necessária para combater as drogas e a violência. “Dessa maneira podemos fazer um bom combate, fortalecendo laços e construindo um projeto de vida. Esse é um momento especial para a sociedade acreana”.

Atuando na educação há 27 anos, a gestora da Escola Almada Brito, Ana Rosa Barbosa, classifica a caminhada como positiva para a juventude. “Ações como essa refletem de forma satisfatória, tendo em vista que o mundo pede paz. Nós moramos em uma área delicada, nossos jovens pedem e precisam dela [paz]. E isso está em nossas mãos”, comenta.

Caminhada Pela Paz com estudantes do Calafate (Foto: Dayana Soares/SEE)

Celeste Freitas é assistente escolar da aluna Geovana Gadelha, 9º ano, quem tem síndrome de down. Ela relata que a menina é a querida da escola e muito bem tratada pelos colegas, que fazem questão de incluí-la em todas as atividades desenvolvidas pela instituição.

“Ela é uma jovem feliz, os colegas interagem com ela, mas também não teria como ser diferente, pois ela é extrovertida e cativante. Geovana faz questão de participar de tudo que envolve a escola”, diz a assistente.

Stefanny Maira, 14 anos, é aluna do 9º ano da escola Marilda Gouveia Viana. Ela lembra que a forma como a sociedade tem perdido os jovens é algo triste e que precisa de uma solução.

“Muitos jovens estão morrendo, usando drogas e entrando na criminalidade. E não é isso que deveremos ter para o nosso futuro. Precisamos viver em harmonia e saber conviver uns com os outros, apesar das nossas diferenças e atividades assim serve para ajudar os alunos”, disse.

Um dos pontos percorridos foi o Centro de Rio Branco (Foto: Eduardo Gomes/SEE)

Semana Estadual Sobre Drogas

A campanha de 2018 começou no dia 25 deste mês e realizou uma série de atividades, numa programação que durou cinco dias. Exposições de arte, palestras, apresentações culturais, mostra de curtas-metragens sobre a temática e roda de conversa com os familiares do alunos fizeram parte da semana nas escolas.

A ação tem o objetivo de agir de forma conjunta com os órgãos governamentais e envolveu 42 escolas em Rio Branco. As instituições se dividiram de acordo com a área de zoneamento.



COMENTÁRIOS: