Educação esclarece remanejamento e matrículas da EJA

Publicado em 22 de agosto de 2019

A Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE), por meio da Divisão de Educação de Jovens e Adultos e Programas Especiais, esclarece o remanejamento e o processo de matrículas da Educação de Jovens e Adultos (EJA) neste segundo semestre letivo nas escolas de Rio Branco.

Os esclarecimentos foram realizados pela chefe da Divisão, professora Clícia Maria Araújo da Silva Souza. Segundo ela, a EJA, durante o ano, funciona em dois semestres letivos, sendo que o segundo iniciou no último dia 15 de agosto.

Educação de Jovens e Adultos é garantida por lei.
Foto: Mardilson Gomes

No primeiro semestre, explica, houve um número expressivo de matrículas, onde o quantitativo ultrapassou os 7 mil alunos. Com a finalização dos módulos e a aprovação dos alunos aconteceu novo processo de matrícula, onde segundo ela, houve uma redução de mais de 2 mil alunos.

“Em decorrência dessa redução houve a necessidade de reorganizar essas turmas, o qual foi acordado com as equipes gestoras, juntamente com a equipe da SEE e posteriormente com os alunos essa readequação de turmas”, explicou a professora.

Em algumas escolas, continua, o processo transcorreu sem quaisquer alterações, de maneira tranqüila, “onde todos os alunos já estão estudando e está garantindo o direito à educação e também à escolarização em tempo hábil”, disse.

Ela rebateu a informação de que a EJA iria acabar. “Essas informações são completamente equivocadas, porque a EJA não vai ser fechada e nem vai acabar porque está prevista pela Lei de Diretrizes e Bases (LDB), a 9394/96. Então, trata-se de uma modalidade que garante os alunos que estão em defasagem escolar com a inclusão deles na escolarização”, afirmou.

“Já em relação a essa reorganização dos professores, todos somos sabedores que em cada módulo as disciplinas são diferentes e, por isso, os professores de cada área de formação são realocados na rede conforme a necessidade das escolas”, disse. Ao todo, somente em Rio Branco, 40 escolas trabalham com a modalidade de Educação de Jovens e Adultos, sendo 25 na zona urbana e 15 na zona rural.



COMENTÁRIOS: