IDM fortalece qualificação e profissionalização de jovens

Publicado em 3 de julho de 2018

Governo incentiva estudantes ao ensino profissional por meio do IDM.
Foto: Stalin Melo

Uma boa política de governo também se faz com capacitação técnica para colocar as pessoas no mercado de trabalho contribuindo com a geração de riqueza e renda E é exatamente isso que o governador Tião Viana tem feito por meio do Instituto Dom Moacyr (IDM).

Desde 2012, o governo tem oferecido mais de 50 mil vagas nos mais diversos cursos técnicos. Nesse período, foram realizadas 35.960 matrículas em mais de trinta cursos nos 22 municípios acreanos. Somente em 2018 serão mais 1.435 vagas para formar e qualificar jovens e adultos.

Entre os cursos oferecidos pelo IDM estão os de técnico em enfermagem, aqüicultura, nutrição e dietética, pesca, gerência de saúde, reabilitação de dependentes químicos, vigilância em saúde, eletrotécnica, segurança no trabalho, saúde bucal, prótese dentária, administração, artes visuais, produção de áudio e vídeo e designer de móveis.

Um dos principais programas gerenciados pelo IDM é o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que desde 2017 passou a se chamar Mediotec, que é uma ação que visa a oferta de cursos técnicos concomitantes ao ensino médio para alunos regularmente matriculados. Os cursos são oferecidos no contraturno.

No ano passado, foram efetivadas pelo IDM 2.678 matriculas. Para 2018 foram homologadas mais 400 vagas em cursos técnicos a serem oferecidos para os estudantes do ensino médio, possibilitando a qualificação profissional de muitos jovens.

Para o secretário Marco Brandão, o ensino profissionalizante é parte das ações desenvolvidas pelo governo do Acre para qualificar a nossa juventude. “O governador Tião Viana tem envidado todos os esforços no sentido de garantir uma qualificação profissional aos nossos estudantes”, ressaltou.

 

 

Da prática à teoria

O IDM, que funciona em um confortável espaço na Cidade do Povo, oferece diversos cursos aos jovens. Entre eles o de Eletrotécnica. Permite que os estudantes do ensino médio possam ter uma profissão ainda durante o período em que estão estudando. As aulas acontecem no contraturno.

Gustavo Schaefer cursa Eletrotécnica no IDM.
Foto: Stalin Melo

Um dos alunos do curso é Gustavo Nildo Schaefer, de 17 anos e que atualmente faz o terceiro ano do ensino médio na Escola Leôncio de Carvalho, no bairro Vila Acre. O curso, que iniciou em agosto do ano passado tem a previsão de término no primeiro semestre de 2019.

Ele diz que se interessou pelo curso porque sempre gostou dessa área. “Desde pequeno, dos sete anos, eu comecei a mexer nos brinquedos, nos controles remotos, eu tinha muita curiosidade para saber o que tinha por dentro deles e daí veio essa paixão por essa área”, explica.

E da prática veio a teoria. Do curso, ele faz questão de lembrar dos professores e também da equipe de socialização que “procuram incentivar as pessoas que estão desmotivadas”. “Eles sempre procuram o melhor para os  alunos e a gente acaba sendo uma família aqui no curso”, destaca.

Assim como acontece com todos os alunos dos cursos técnicos do Mediotec, Gustavo deverá ser encaminhado a um estágio que, dependendo do rendimento do aluno, pode até ser efetivado em uma empresa. Mas sua intenção mesmo é dar continuidade aos estudos. “Minha intenção mesmo é cursar engenharia elétrica e me especializar”, disse.

 



COMENTÁRIOS: