Mentor da Metodologia Liga Pela Paz realiza palestra na SEE

Publicado em 15 de abril de 2019

 

A instituição denominada Inteligência Relacional realizou palestra para os servidores da Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esportes (SEE), sobre a Medotologia Liga pela Paz e tem como meta preparar professores e alunos no campo emocional e social para que possam reconhecer suas emoções, melhorando a convivência e trabalhando também para que a violência seja reduzida.

A Inteligência Relacional é uma organização sediada em Ribeirão Preto – SP que atua na área de desenvolvimento humano desde 1992, pioneira em sistematização de conteúdos de educação emocional e social. Seu foco principal está voltado para uma educação que proporciona a redução da violência, a construção de uma cultura de paz, a melhoria de convivência e aprendizagem.

Palestra sobre as ações da Liga pela Paz (Foto: Mardilson Gomes)

A Inteligência Relacional desenvolveu, a partir de fundamentações teóricas e das contribuições científicas, uma metodologia sistematizada, que contempla material pedagógico completo de Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio e EJA, formação aprofundada de educadores, acompanhamento presencial e à distância e avaliação de resultados.

A metodologia abrange hoje quase todos os estados brasileiros e utiliza recursos psicopedagógicos que permitem que crianças, jovens e adultos se apropriem de conteúdos de educação socioemocional. Está inserida no conceito de educação integral, que vai além dos conteúdos curriculares e alcança novos formatos para educar para a vida.

“Precisamos saber o que ensinar para nossas crianças para elas enfrentarem o mundo futuramente. Se a pessoa não sabe lidar com as emoções, quando tem raiva vai em direção de comportamentos violentos e destrutivos. É preciso desenvolver com urgência dentro da educação, propostas que chamamos de competências socioemocionais”, esclarece o Prof. João Roberto de Araújo, mestre em psicologia social e criador da Metodologia Liga Pela Paz.

Ainda segundo o professor, o grande desafio da educação, da humanidade, dos processos culturais para o futuro, é o bem estar subjetivo, ensinar as crianças a lidar com as emoções.

“Precisamos cuidar da saúde dos nossos jovens, porque é preciso cuidar da razão, mas é preciso cuidar também da qualidade de vida”, afirma Araújo.

Apresentação da proposta para a implantação do projeto nas escolas estaduais (Foto: Mardislon Gomes)

A proposta para a implantação do projeto nas escolas estaduais foi apresentada ao secretário de educação em uma visita articulada pela secretaria executiva da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação – UNDIME/AC.



COMENTÁRIOS: