SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E ESPORTE DO ACRE 

notícias

da

educação

Coordenadora de Letras da UnB visita polos de educação no Acre

DSC 0180

A coordenadora do curso de Letras da Universidade de Brasília (UnB), Francisca Cordélia da Silva, esteve no Acre para visitar os polos da Universidade Aberta do Brasil (UAB) que estão ofertando graduação no estado. A visita começou pelo por Acrelândia, distante 110 quilômetros de Rio Branco.

No polo, Cordélia conheceu os espaços físicos da instituição e ainda conversou com os 26 acadêmicos do curso. “Vim ao Acre para conhecer os órgãos, saber das demandas e das necessidades de cada um e tentar atender os nossos alunos de forma mais pessoal e personalizada possível, pensando nas necessidades de cada município e de cada contexto”, explica.

A estudante Jéssica Tayline Cardoso comemorou a presença da representante da UnB na cidade, porque a turma está em fase final de conclusão do curso. “Estávamos ansiosos pela presença dela porque vamos nos formar já no primeiro semestre de 2018 e havia algumas pendências a serem resolvidas. Conversando pessoalmente é mais fácil”, diz.

DSC 0150

 A coordenadora do Centro Estadual de Educação Permanente (Cedup) do município, Sônia Domingas Costa, ressaltou que a visita da representante da UnB humaniza as relações entre universidade e aluno. “O curso é a distância, e todos os contatos são feitos via e-mail ou telefone. A visita dela aproxima e estreita os laços com a instituição”, destaca.

A visita foi acompanhada pela coordenadora de Educação Superior da Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE), Érica Neves. “A SEE é mantenedora dos polos. Ela organiza a estrutura e o funcionamento com recursos e pessoal, mas precisamos que nossos parceiros conheçam as especificidades da nossa região, para que possamos alinhar as demandas de acordo com as necessidades locais”, disse.

Sena Madureira

 

Depois de Acrelândia, a coordenadora seguiu para Sena Madureira e elogiou os investimentos do Acre: “Percebi que existe um bom investimento em infraestrutura, porque já visitei outras regiões e não há a qualidade que existe aqui. Outra impressão muito positiva é a demanda social que está sendo atendida. Só a educação cria possibilidades de progresso, de profissionalização e de inserção das pessoas no mercado de trabalho”.

As visitas da UnB estão sendo realizadas em todos os estados em que a universidade atua no país.

 

 

Conta