Planetário impressiona crianças de escola da zona rural de Brasileia

Foto Planeta

Railan Valentim de Oliveira, de 10 anos, acordou eufórico com o que viveria na manhã de quinta-feira, 25, no centro de Brasileia. Ele é um dos cerca de 30 estudantes da escola municipal Valéria Bispo Sabala, distante 26 quilômetros da cidade pela Estrada do Pacífico.

Na escola, disseram à turma que eles teriam a oportunidade de conhecer o espaço interplanetário. “Vi Júpiter bem de perto e os anéis de Saturno voando sobre minha cabeça. Essas coisas eu só tinha visto nos livros. Foi muito bom”, diz Railan, empolgado.

O colega Marlon de Castro diz ter se impressionado com a beleza das estrelas. “A gente vê de longe, do quintal da casa da gente, e nem imagina o quanto elas são ainda mais bonitas de perto”, diz.

DSC 0103

O planetário, uma superbolha de ar com um potente projetor, mostra a cada sessão de mais ou menos uma hora singularidades do universo conhecido, com ênfase nas galáxias, na formação dos planetas e em como nascem e morrem as estrelas.

“Eu fiquei com um pouco de medo logo que entrei porque é tudo muito escuro. Mas depois a gente vai se acostumando e tudo fica muito bacana. Ver todas aquelas paisagens e a lua de perto é coisa que eu nunca mais vou me esquecer”, frisa Marlon.

No hall de entrada, a exposição Paisagens Cósmicas complementa com belíssimas imagens do Universo o que o público juvenil poderá ver no planetário.