Secretaria de Educação e ISE ofertam cursos à adolescentes em medidas socioeducativas

Publicado em 20 de maio de 2019

A Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esportes (SEE), por meio do Departamento de Educação Profissional e Tecnológica (DEPT), em parceria com o Instituto Socioeducativo (ISE), promovem Cursos de Formação Inicial e Continuada em Design de Sobrancelhas, Corte Masculino e Auxiliar Administrativo aos adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, em Rio Branco.

Os cursos são executados pelo Centro de Educação Profissional e Tecnológica Campos Pereira e o projeto atende 100 adolescentes que estão em cumprimento de medidas socioeducativas de internação e de semi liberdade, com a finalidade de qualificá-los para o mercado de trabalho e melhorar a qualidade de vida.

As ações de qualificação profissional desenvolvidas pelo Governo do Estado para os adolescentes que estão cumprindo medidas socioeducativas visam, em primeiro lugar, a garantia ao direito à educação assegurada aos adolescentes privados de liberdade a partir da Constituição Federal de 1988, do Estatuto da Criança e do Adolescente e do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (SINASE), lei 12.594/12.

“Da perspectiva social, os cursos ofertados pelo DEPT se constituem em verdadeiros espaços de socialização, de reflexão e de construção de novas significações sociais através da intervenção da escola em uma perspectiva da educação para o trabalho e para vida. O enfoque dessas dimensões no processo educativo para esses adolescentes, vivendo à margem da sociedade e com baixa escolaridade, podem encontrar nos cursos de qualificação razões para a transformação de antigas práticas pela ressocialização”, esclarece Mara Lima, chefe do Departamento de Educação Profissional da SEE.

O curso de Design de Sobrancelhas teve a participação de 20 meninas e ocorreu no Centro Socioeducativo Mocinha Magalhães, com carga horária de 20h, no período da tarde.

Adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas (Foto: Stalin Melo/ Ascom See)

Os  adolescentes selecionados para fazer os cursos são os que apresentam bom comportamento, realizam as tarefas diárias domésticas e são inseridos em todas as atividades do centro. Eles já planejam trabalhar nas áreas dos cursos e pensam em um futuro melhor e mais digno. Falam em mudar de vida, ajudar suas famílias, continuar estudando e se profissionalizando. Estão cheios de planos e esperança de vida melhor.

“Antes de entrar aqui eu não sabia fazer nada, aqui dentro tive a oportunidade de aprender a mexer com sobrancelhas. Esse curso me ajudou muito porque eu estou perto de sair e lá fora eu quero trabalhar nessa área. Tomara que quando eu estiver livre apareça oportunidade de emprego não só para mim, mas para todas as meninas daqui. Tenho muitos sonhos e penso em abrir um negócio no ramo da beleza, agora vou ter uma profissão e minha família vai se orgulhar de mim”, relatou a reeducanda, L. S. de S.

Curso de Design de Sobrancelhas (Foto: Stalin Melo/ Ascom See)

“Eu acho esse curso muito importante, pois as pessoas lá fora não acreditam muito na gente e agora com essas oportunidades de aprender muita coisa aqui dentro, vamos poder conseguir um trabalho lá fora, vamos poder mostrar nossa eficiência. Estamos aproveitando a oportunidade de fazer cursos gratuitos, coisa que algumas pessoas lá fora não conseguem. Tem meninas aqui que já aprenderam fazer muitas coisas como unha, sobrancelhas, maquiagem, cabelo. Agora vamos ter um certificado e podemos começar uma vida nova lá fora e ajudar nossas famílias”, falou a reeducanda, T. de S. A.

Além de Design de Sobrancelhas, estão acontecendo o curso de corte de cabelo masculino, com duas turmas no Centro Socioeducativo Aquiry e carga horária de 60h, e o curso de Auxiliar Administrativo, que está sendo realizado na escola Darcy Vargas, com carga horária de 120h.

 

 



COMENTÁRIOS: